Ramos e cruz, glorificação e morte

Ramos e cruz, glorificação e morte

Cristo vai ao encontro da morte

É preciso coragem para ir ao encontro da morte. Quem iria? No Getsâmani Jesus anteviu, como num filme, o que aconteceria com sua vida, mas não hesitou: Chegou a hora! Vede, o Filho do Homem está sendo entregue às mãos dos pecadores. 42 Levantai-vos! Vamos! Aquele que vai me entregar está chegando (Mc 14,41). Coragem impressionante.

Violência. Um dos companheiros de Jesus pensa que pode reprimir a violência com a violência da espada. “Um dos presentes puxou a espada e feriu o servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a ponta da orelha” (Mc 15,47).Em vão. Jesus manda que guarde a espada na bainha. Todos fogem. Na hora do perigo, o Mestre é abandonado pelos discípulos. Teríamos fugido também?  Começou o caminho do Servo Sofredor. Os quatro versículos do terceiro cântico do Servo de Javé, que nos foram lembrados hoje no domingo de Ramos (Is 50,4-7)  foi anunciado por Isaías na época em que o povo de Deus vivia no exílio, cerca de 400 anos antes de Cristo. O profeta prenunciou o que faria Jesus, o Servo Sofredor. Ele era contrário à violência, por isso não praticou nenhum tipo de violência, mesmo sendo massacrado por ela. Falam de alguém que, mesmo sendo vítima da violência, vence-a resistindo, sem praticar violência. Ele vence pela firmeza e coerência diante das violências sofridas.

Morte cruel.  O Mestre caminhou para a humilhação. Foi abandonado, zombado e crucificado. Após o último suspiro, tendo observado tudo o que aconteceu, o centurião pagão não teve dúvida: Na verdade este homem era o Filho de Deus! (Mc 15,39). Você também tem esta convicção? Imagino que sim. E esta convicção muda o que em sua vida? A morte de Jesus há tempos já estava decidida pelas autoridades. A intenção era apenas pegá-lo quando menos se esperasse. Por isso mesmo, Jesus só ficava em Jerusalém durante o dia, à noite ia dormir fora da cidade.. Jesus assumiu ser o último de todos (a morte de cruz era o pior que poderia acontecer a um judeu – cf. Dt 21,23) e sacrificou a própria vida pela humanidade.  Ele é preso num lugar chamado Getsêmani. “Sem ordem de prisão e sem sentença ele foi detido, e quem se preocupou com a vida dele?” (Is 53,8). “Como cordeiro levado ao matadouro ou ovelha diante do tosquiador, ele ficou calado, sem abrir a boca” (Is 53,7). “Apresentei as costas aos que me queriam bater, ofereci o queixo aos que me queriam arrancar a barba nem desviei o rosto dos insultos e dos escarros. O Senhor Deus é o meu aliado, por isso jamais ficarei derrotado” (Is 50,6-7). O Mestre caminhou destemido em direção à morte e por isso alcançou a ressurreição. Frente ao nosso sofrimento – muito menor do que o  passado por Jesus – caminhamos destemidos e com fé inabalável?

Acreditar em Jesus como salvação da humanidade é acreditar na vitória do vencido. Aquele que sacrifica tudo em favor dos outros e se coloca em último lugar é o maior fracassado aos olhos do mundo governado pelos que se consideram “competentes” e poderosos. No entanto, é ele que vence e dá novo rumo à história. Que o exemplo do Mestre não se apague em nossa mente.

Eu, diante desta realidade

Humilhado
7Mas o Senhor Deus é meu Auxiliador,
por isso não me deixei abater o ânimo,
conservei o rosto impassível como pedra,
porque sei que não sairei humilhado (Is 50,7)

Como posso viver hoje esta palavra de Deus?

Reconhecimento
39 Quando o centurião, que estava em frente dele, viu que Jesus assim tinha expirado, disse: “Na verdade, este homem era Filho de Deus!” (Mc 15,39)

Reconheço Jesus como Filho de Deus? O que isto influi em minha vida?

Proclamar
10Assim, ao nome de Jesus,
todo joelho se dobre no céu,
na terra e abaixo da terra,
11e toda língua proclame : ‘Jesus Cristo é o Senhor’,
para a glória de Deus Pai (Fp 2,10-11).

Em que momentos faço essa proclamação?

Minha prece

Senhor,
Preciso crescer na minha fé.
Somente desta forma não te abandonarei na hora de minhas dificuldades.
Não basta eu te reconhecer como Filho de Deus, como fez o centurião.
É preciso que eu viva segundo tua doutrina
Se é que de fato te reconheço como Deus.
Assim vivendo, estarei proclamando o nome de Jesus,
E conclamando as pessoas a fazerem o mesmo.
Assim seja, Senhor.